sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Chega de intolerância.



Nota do Arnold:
Os cristãos são tão aculturados que ainda conseguem acreditar na teoria criacionista de Moisés. Poucos reconhecem que esta teoria judaica foi um plágio da mitologia yorubá. Se você também não sabia, leia um resumo da mitologia africana criada quase 600 anos antes da mosaica.

"Na mitologia iorubá o deus supremo é Olorun, chamado também de Olodumare. Não aceita oferendas, pois tudo o que existe e pode ser ofertado já lhe pertence, na qualidade de criador de tudo o que existe, em todos os nove espaços do Orun.

Olorum criou o mundo, todas as águas e terras e todos os filhos das águas e do seio das terras. Criou plantas e animais de todas as cores e tamanhos. Até que ordenou que Oxalá criasse o homem.

Oxalá criou o homem a partir do ferro e depois da madeira, mas ambos eram rígidos demais. Criou o homem de pedra - era muito frio. Tentou a água, mas o ser não tomava forma definida. Tentou o fogo, mas a criatura se consumiu no próprio fogo. Fez um ser de ar que depois de pronto retornou ao que era, apenas ar. Tentou, ainda, o azeite e o vinho sem êxito.

Triste pelas suas tentativas infecundas, Oxalá sentou-se à beira do rio, de onde Nanã emergiu indagando-o sobre a sua preocupação. Oxalá fala sobre o seu insucesso. Nanã mergulha e retorna da profundeza do rio e lhe entrega lama. Mergulha novamente e lhe traz mais lama. Oxalá, então, cria o homem e percebe que ele é flexível, capaz de mover os olhos, os braços, as pernas e, então, sopra-lhe a vida.
"




Tá dado o papo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por que? por que?????

Por que? por que?????
500 leitores/dia vs 10 coments/dia. Vençam a preguiça e se expressem.

Postagens mais vistas no UrubuRJ