sexta-feira, 1 de junho de 2012

Kassab tira camelôs das ruas de SP.


Pirataria levou o golpe decisivo.
Já foram tarde.

Aqui no RJ os camelôs vendem produtos piratas como se isso não fosse crime. As pessoas que compram deveriam tomar uma cossa em público e serem algemadas na calçada pelo crime que estão cometendo (receptação) e pelo prejuízo que causam à cidade, aos empresários que empregam e pagam os impostos que sustentam nossa cidade e pelo desemprego que sua anencefalia causa.
 O fim dos camelôs é medida decisiva para diminuir o crescimento das favelas. Diminuir, pois para cessar com este crescimento precisamos mandar uma mensagem bem clara para os emigrantes que vêm pra destruir nossa mata atlântica: sem qualificação, nem adianta vir. O fim do crescimento das favelas depende do fim dos moto-taxistas que levam as pessoas para os locais mais altos, das vans, e de todo tipo de trabalho para o crime organizado que facilita o acesso e dá conforto a quem quer consumir nossa cidade e nos mandar a conta.
Por lá os camelôs tentam convencer a prefeitura a permitir que trabalhem nas feiras livres, mas os feirantes são contra, argumentam que a pirataria vai prejudicar a imagem que seus consumidores têm do serviço prestado por eles, já que a confiança e a qualidade dos produtos são as maiores vantagens oferecidas ao clientes pelos feirantes. Quem discorda deveria visitar as feiras livres do Rio de Janeiro, em meio às frutas, dvds piratas, em meio aos peixes, roupas da Osklen, Reserva e Hollister.
Eu me revolto quando vejo um semi-analfabeto andando de Hilux, Jeep, BMW, etc., e morando na Barra sabendo que o dinheiro vem da pirataria, aluguéis de quitinetes na favela (a maioria para funcionários do crime organizado), e demais fontes escusas que brotam das favelas.
Devemos parar de ter pena dos cupins e começarmos a pensar na madeira.


Reportagem original:
http://www.gazetadopovo.com.br/vidaecidadania/conteudo.phtml?tl=1&id=1257430&tit=Kassab-da-1-mes-para-camelos-sairem-do-centro

2 comentários:

  1. primeiramente o senhor não sabe o que é sofrer ,pois se você tivesse que acordar cedo para trabalhar com seu pai e sua mãe correr do rapa e tudo mais não diria isso

    ResponderExcluir
  2. E se as empresas não pensassem em margem de lucros astronomicas talves não existissem os camelôs.

    ResponderExcluir

Por que? por que?????

Por que? por que?????
500 leitores/dia vs 10 coments/dia. Vençam a preguiça e se expressem.

Postagens mais vistas no UrubuRJ