sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Por que não se investe em educação no Brasil?



Sempre temos opção de votar em quem quer mudar a educação, mas três coisas sempre atrapalham:
1- as pesquisas IBOPE encomendadas pela Rede Globo. Elas são sempre feitas em locais onde o candidato da emissora é mais forte, e o povo, ignorante que é, vota "em vai vencer";
2- O voto religioso. O maior inimigo do cristianismo é o pensamento crítico, por isso apóiam candidatos corruptos que ñ medem esforços pra manter a educação cada vez pior;
e 3- O povo é cristão, logo preconceituoso. Só votam nos candidatos mais ricos, nos brancos, pais de família e principalmente, nos cristãos. Não votaram na Marina por "ter cara de pobre","de empregada", na Heloísa Helena pelos mesmos motivos acrescido do fato de ser Marxista, logo, vista como inimiga do cristianismo. Cristóvam Buarque é um dos políticos mais odiados pelos líderes religiosos, e não é por outro motiv senão sua luta pela melhoria da educação. "Nossos cientistas estão virando bandidos e sendo mortos pela política". Esta frase é o próprio raio-x da educação no Brasil, onde crianças pobres que poderiam ser os cientistas que tanto precisamos pro Brasil crescer, têm negadas pelo Estado a oportunidade de se transformarem em tal, como consequência, estas vagas de cientistas continuam exclusivas dos filhos dos mais ricos. A idéia das cotas foi uma solução para diminuir esta desigualdade no acesso ao direito à felicidade, hoje exclusivo dos filhos dos mais ricos, mas os beneficiados por não terem opinião formada (são "educados" pra este fim),  acabam repetindo o discurso dos mais ricos.    Crsitovam se candidatou duas vezes à presidência da república mas não teve chance contra o populista e assistencialista Lula. Pagamos caro por eleger um analfabeto, mas o povo não quer pensar, aí os pastores e padres pensam por eles.
Até os católicos se apequenam na hora do voto e se deixam influenciar pelo barulho protestante e contribuem decisivamente para a eleição dos candidatos mais conservadores. Candidatos que vão cumprir "sua parte no acordo" travando a evolução de leis capitais como células-tronco, aborto, direitos civis para homossexuais, etc., além de prover o tráfico de influência que gera aumento de valor de barganha nas negociações de aluguéis de horários para programas religiosos. 

O voto censitário pra quem tem ensino médio seria uma solução, pois os mais religiosos são os com escolaridade mais baixa, mas talvez o fim do voto obrigatório seja a maior solução. Vota quem quer, quem quiser beber cerveja e assistir o futebol no dia da votação fará um favor ao país.

Um comentário:

  1. Os países com mais educação sao so que mais se afastam de Deus. Vc quer isso pro Brasil?????
    Não né? Sem Jesus na frente este país sai dos trilhos.

    ResponderExcluir

Por que? por que?????

Por que? por que?????
500 leitores/dia vs 10 coments/dia. Vençam a preguiça e se expressem.

Postagens mais vistas no UrubuRJ