quarta-feira, 24 de abril de 2013

Feriado de São Jorge: a maior mentira brasileira.


Bom dia a quem sobreviveu mais um feriado de "São Jorge". Tiroteios, acertos de contas, balões incendiários, baloeiros dispostos a matar por uns pedaços de papel colados, cavalos no meio do trânsito, procissões com fiés bêbados na frente dos carros, etc...
Tudo risível, a começar pelos fogos que, a maioria não sabe, nas sua função principal é acordar o "santo" no céu. A função secundária é acordar toda a vizinhança, ao menos pra isso ela é eficaz.
Tolos ignorantes estes devotos de São Jorge. O cavaleiro que vive na Lua não é mais santo da igreja católica desde 1969, quando o então Papa Paulo VI reorganizou o calendário teológico. Ele excluiu todos os santos sem COMPROVAÇÃO HISTÓRICA DE SUAS EXISTÊNCIAS. São Jorge nunca passou de um mito inventado, uma mentira que foi repetida por gerações a té se consolidar numa (pseudo) verdade. O Cardeal Arnes (SP) escreveu um livro recentemente em que afirmou que credita à fiel torcida corinthiana que manteve o santo "vivo" nos corações brasileiros, e afirmou que se o entaõ papa Ratzinger não revogasse a exclusão de São Jorge, correria o risco de perder muitos fiés no país. Ratzinger não deu a mínima. Antes de terminar gostaria de levantar uma questão que me atormenta: pq os negros e os gays formam a maioria dos devotos do santo lunar?
Os negros vá lá, são a parcela mais ignorante da população logo, não conhecem a própria história, não reconhecem seus heróis autênticos e são ignorantes quanto ao fato de que todo sofrimento causado aos negros vieram de mãos cristãs. Só os cristãos escravizaram negros por conta de sua raça. Estes pobres negros brasileiros que são preteridos no acesso à educação, são mais vulneráveis às crendices, misticismos e superstições, mas e os brancos gays de classe média e alta? O catolicismo é a pricipal motriz da homofobia. O que será que se passa na cabeça de uma pessoa que reza pra quem os têm como abominação? Me respondam tb pq todo gay é devoto de São Jorge? Não sou homofóbicom, mas quando vejo um veadinho com camisa deSão Jorge, sinto a vontade de dar muita porrada. Pq será? Se ninguém me responder, vou ter de procurar ajuda profissional.






sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Eutanásia no hospital evangélico.


Falam tanto "com Deus" que já  se sentem autorizados a agir " por ele".  Evangélicos são confusos: obedecem às leis católicas, mas criticam ferozmente a santa sé; são "a favor da vida" proibindo aborto, mas batem os ombros quando morre um sem teto, um assaltante, um traficante, quando um " é atropelado na Av. Brasil, ou como foi descoberto nesta última semana, também não se importam com a morte dos doentes em seus hospitais. A vida perde valor depois que o bebê sai da barriga da mãe,  cresce e vira um tumor social.  Prova disso é o fato  deste escândalo ser menos comentado nas redes sociais que o pedido (do levante popular) de cancelamento de registro de Silas Malafaia no Conselho Federal de Psicologia. Silas pede 200 mil assinaturas para levar ao seu julgamento no Conselho, em 2 dias conseguiu 150 mil ( fonte: site Verdade Gospel). Pessoas estão sendo assassinadas por uma crente psicopata e os crentes só se preocupam com o outro psicopata. Silas não mata como a médica - ele não usa as próprias mãos, mas usa as palavras para instigar os assassinos.  Culpo a ignorância por estas aberrações.

A inteligência dos evangélicos é tão grande, que eles não conseguem relacionar o descontrole populacional com o aumento da criminalidade. Ainda acreditam na utopia de slogans como: " só Jesus salva este país"; ou "este país precisa ser governado por homens de Deus", mera ideologia arquitetada por marketeiros de campanhas políticas de candidatos que só têm a intenção de aumentar seus bens e a bancada que mais se empenha em manter o país no atraso filosófico, cientifico e ambiental: a bancada  evangélica. Mas se tem hora boa pra acontecer uma tragédia a hora foi esta, já que esta bancada está se mobilizando para trazer a proposta de emenda constitucional que passaria a gestão de alguns hospitais do SUS para algumas igrejas evangélicas. Confesso que vejo a medida com desconfiança, porém, mesmo sendo uma forma destas igrejas "esquentarem" o dinheiro arrecadado ( pois envia-lo para os "paraísos" está cada dia mais difícil), vejo que seria a oportunidade delas  começarem a cumprir a determinação da norma constitucional que confere imunidade fiscal aos templos religiosos para que estes possam usar este dinheiro para a caridade (só a igreja católica faz isso por aqui). Quem aí já mandou um pedinte pedir dinheiro  na igreja? Eu faço isto o tempo todo. É função primeira de qualquer igreja ajudar aos necessitados, mas como estas se omitem (a maioria), sobra pedintes para nos constranger.
     Este episódio veio reforçar a mensagem ateísta "religião não define caráter".

Por que? por que?????

Por que? por que?????
500 leitores/dia vs 10 coments/dia. Vençam a preguiça e se expressem.

Postagens mais vistas no UrubuRJ